sábado, 28 de novembro de 2009

Buscar forças onde não existe



Tragédias - Newfall

Olhos vermelhos no escuro de um dia sem fim
Versos mal feitos, cansados, encaram a mim
Vento no meu rosto acalma um pulsação acelerada
Tragédias passam em minha mente, como um filme, de um péssimo roteirista

Subjulgado em um mundo subtendido, fraco e cambaleante
Meus passos, antes sincronizados, hoje são inconstantes
Fletar a morte, ver a passos de você, me fez desabar
Mas busco forças, onde não existe, para continuar

Guardo no peito algo inconstante
Capas de me trazer alegrias, ou de disparar em um instante
Por falta da certeza, confio mais na razão
Pela falta dessa clareza, perdi a percepção

Olho a destruição ao meu redor, acendo velas, faço silêncio
Puxo a última palavra da minha garganta para fora
Depois, subtamente, fecho os olhos, e tento culpar algo
Mas o refinamento vem dos contrastes de acontecimentos

Uma lágrima caí, a razão se vai, fui fraco por um instante
Mas que mal há? não venha me julgar, todos nós somos inconstantes
Então não se afaste, não me deixe respirar
Decodifique meus pensamentos, me afogue no mar de desastres que se formou

2 comentários:

Kiku disse...

Palavras sabias usadas nas horas mais exatas fais com que seus penssamentos sejam perfeitos !!!

Você é foda ♥

newfall disse...

nossa *o* valeu.

Postar um comentário