sábado, 21 de abril de 2012


Falso Poema



Humanos que enterram sua moral
Mas pergunto: - Que moral, afinal?
Se todos estão sujos por fora
Escuros em seu interior
Semeando ódio e rancor
E sorrindo ao ir embora?

Julgam, ofendem... Se sentindo superiores
Multiplicando todos os odores
Perpetuamente 'certos'
Os segundos insistem em estalar
Sua ira tende a continuar
E o destino sempre os mantêm perto!

Ao andares, não se escutam passos
Deslisam dentro da rodovia
Da sua mentira fria
Falsos... Falsos... Falsos!

Me agarrando em meus poemas imersos
Lendo todos os papéis amarelados
Analisando com os olhos arregalados
Todos os meus falsos versos!

Levanto, tiro o pó de meu dicionário...
O encaro, lembrando de todo meu vocabulário.
E nele, todas as palavras são sinceras...
Saindo dessa vida, simplório e puro,
Não se perde do caminho escuro,
Não se confunde com a luz das eras!

Agacho, recolho minhas palavras do resto.
Num mundo de dúvidas, tento ser honesto...
Onde quem ama mente,
Com o pretérito vago e pouco confiável,
Seu exterior lutando pra se manter estável...
Mas com seu interior podre e doente!

Bom, então sente... Vou abrir um bom vinho.
Brindaremos a queda dos lares,
Toda a depressão criada,
E todos os vagos contos...
Enquanto você mente pra mim...
E eu minto pra você.



- Sérgio Schiapim



7 comentários:

Cecilia sfalsin disse...

Seriam palavras certas com falsos sentimentos ilustrados em belos versos.

Ao contrário das suas verdades demonstradas em excelentes palavras..Parabéns

Abraços

Guria Faceira disse...

olá guri

nossa eu diria q tu rasgaste o verbo

então sem hipocrisia menti q eu finjo

que acredito e tu faz o mesmo tá

enquanto eu tomo todo vinhooo

não tem o q comentar diante suas

palavras

bjim guri

A.L.P. disse...

Parabéns Gio! *-* Mais uma vez, ta ótimo seu poema! :)
Realmente, existe muitas pessoas falsas nesse mundo, que usam máscaras e tudo mais... Todos nós, um dia, somos vítimas de pessoas assim. Eu, sinceramente, tenho um pensamento radical que pessoas assim deveria ter uma inquisição moral... Saber o porquê daquele comportamento e mostrar pras pessoas falsas que não é pisando que você será estável no seu topo. Porque, no fundo, aprendemos que o topo não é estável, e a subida é muito ingrime para você subir, pisando nos outros se esquecendo do que eles fizeram... Enfim, vou parar por aqui porque já escrevi um texto em cima do teu! rs'
Saudades! Bjs! :*

disse...

Super intenso!
maravilha de blog , parabéns !
bjão

Ródrio disse...

Mandou bem - show. Parabéns. Forte abraço.

Adriana Helena disse...

Sérgio, seu poema está muito forte ,intendo!
Um verdadeiro "tapa na cara" para as pessoas vazias, sem propósito!
Nossa, sem palavras para poder comentá-lo!
Você está muito bem amigo, quando venho aqui sempre me surpreendo com tanta intensidade e vigor e joga nas suas palavras! PARABÉNS!
Um ótimo domingo e boa semana, que se inicia!
Abraços!

António Jesus Batalha disse...

Olá amigo Gio, gostei de seu blog, e tem poemas muito bons, també escrevo umas coisas,mas um pouco diferentes, desde já quero dar-lhe os parabéns, Sou Antonio Batalha portugues e gostava de lhe fazer um convite: Tenho um blog Peregrino e servo, e se desejar fazer parceria me deixava muito honrado em tê-lo como meu amigo virtual, claro que vou retribuir. Obrigado e tudo de bom.

Postar um comentário