quinta-feira, 11 de agosto de 2011



Teoria de um Poeta Morto


Observo-me, sendo velado, pálido...
Aventuro-me a observar os outros cômodos
Encontro rabiscos de minhas poesias vivas,
Mas os de luto entoam palavras mortas...
E tentam em vão, limpar as lágrimas que os untam,
A dor que cheira a sânie de suas úlceras.

Procuro a mulher que amei, entre os presentes,
Vejo um amigo meu, a consolando...
Ela tinha uma expressão mista, entre tristeza e alivio.
Fixei-me nas estrelas que a presente-ei...
Estavam hospedadas em contubérnio, sem brilho,
Pois não havia luz em seu interior estiolado!

Um inimigo meu entra com passos fortes,
Dizendo: Este ser inútil não pode ter partido!
E ao dizer isso, sendo contido, chorou...
E chorei.
Errante poeta velado, não soube em quem confiar...
Confinou sua essência, seu perdão, sua vida.

Perco, entre os sentimentos, minhas rimas horríveis.
Cancelo a musicalidade que era presente no meu ser.
A diferença do poeta vivo e do poeta morto,
Que passou a vida congregando ódio, rancor e dor!
Consolo-me apenas em vagar em direção ao nada,
Recordando de uma vida que eu nunca tive...

Aproximo-me, toco-me, atravesso-me!
Percebo minha inexistência nesta pausa,
Coalescência impossível... Fecho os meus olhos...
Noto meu espírito vazio, minha alma com frio...
No âmago, o supremo infortúnio de estar morto.
Na pele, a suprema vontade de estar vivo!


(S. L. Schiapim)



' - Eu nem choro mais, pois bem...
Não sei dizer se fiquei mais forte
Ou se morri também.'










4 comentários:

Mery disse...

Olá,lindo poema, toca na alma da gente, parece ser "espiritual", mas é trite, muito triste...

Recordando uma vida que eu nunca tive?
Abraços da Mery.

Gio, Infinitivo Perpétuo. disse...

Quis dizer isso: Podemos estar vivos sem estarmos vivendo.
'Estar vivo é uma coisa, se sentir vivo é outra parada.' - Emicida

Cintia disse...

Voltar ao vivo estando morto, presenciar a vida de outro ponto, faz questionar na vida o que vale a pena...sentir-se vivo, ou viver? Amei!

jotapeh9907 disse...

Sensações diversas relata em seu poema.
Me passou insegurança e frustração
Embora podemos sentir assim
Inseguro, inútil...

Postar um comentário