quarta-feira, 21 de setembro de 2011


Humano Invisível


Na falta de visibilidade de um pó respirante, caminhando nos sentimentos vagos, incompreendidos e tortos. Nunca minhas palavras tiveram um tom protagonístico, sempre ficaram abafadas atrás de gritos, cantos e notas musicais... Nunca te disse mais que um singelo e tímido 'oi', mas a musicalidade presente em meu ser junto com a poesia que existe em nós, quer lhe dizer isso:


" - O tom claro de sua pele fria
Seu andar leve, acompanhado de sua voz, em mim cria
No oxigênio que meu pulmão tenta respirar
Mas com a timidez presente em meu ser
Me incomoda esse constante 'não dizer'
E me exausta o infortúnio de 'não falar'

O dispêndio desse ocioso vírus
Trás o amarelamento dos papirus
Onde eu anotei todas as minhas ações
Existo apenas em minha invisibilidade quotidiana
Com a timidez de minha natureza humana
Onde você mal sente minhas respirações

Sou apenas um período sem frequência
Um humilde humano sem essência
No gráfico peculiar da pele
Que hoje, porém, desmoronou
Consciente de que nada sou
E tudo o que minh'alma toca, ela repele!

Sou o ajuntamento abrupto dos entulhos
Junto com a nota tocada fora do tempo
E o arpejo mal-feito em um tom horroroso
Sou as palavras mortas e sem vogais
Junto com todo o inquietamento do mundo
Sou a verdade, sou o 'Eu te amo!'"




(S. L. Schiapim)



6 comentários:

Vanessa T. Santos disse...

=) realmente você está cada vez melhor nisso!!!
Parabéns!
Esta postagem está perfeita!

Detalhe para as últimas frases ;-)

Bruna Benes disse...

lindo. alguém deveria musicalizar isso =*

Sissym disse...

Lendo o seu poema eu fui me lembrando do incrivel filme chamado O Invisivel.

Beijos e parabens, vc é de uma grande sensibilidade.

Fatima Zanin disse...

Gostei muito do texto, muito bom ,parabéns.
Abraço.

Adriano Gaúcho Poa disse...

Sérgio! Sua poesia vai de encontro a história de vida de um andarilho( mendigo) que conheci!
Veja em meu blog aqui no dihiit: (O Domingo e o mendigo).
Incrível o dom que você Tem sergio!
Parabéns por mais ésta linda obra!!!
Se puderes, vai lá no meu blog e veja a historia do mendigo... Parece até que você está traduzindo a história de forma poética...
Forte abraço amigo!!!

A.L.P. disse...

Uma verdade que está virando escrachada, só pessoas que sabem o valor do "Eu te amo" sabem como é se sentir vazio e incompleto, entulhado pelo mundo que nos despreza e nos põe a prova... Fazes bem ao escrever; pois você expõe opiniões, nos faz refletir, criticar além de nos envolver.
Parabéns de novo seu perfeito maldito! u.ú

Postar um comentário